quarta-feira, 11 de abril de 2012

Outros


E nesse momento, lágrimas caem do meu rosto. As lembranças de uma vida tão distante desprendem-se aos poucos.
Momentos felizes que não são parte da minha vida, não são parte de mim. Outra vida, outro ser, outras pessoas.
Foi real? Me pergunto todos os dias. Parece que não.
Você foi um desejo realizado, com prazo de validade. Quatro, cinco meses de intensa felicidade que hoje são borrões.
Soltem-se, tá na hora, sigam seu rumo e me deixem só com esse buraco. Um dia, talvez, ele cicatrize.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais um sofrimento, por favor.